Street Style and Fashion

Quebrando convenções com Ricardo Andrez

Ricardo Andrez

O Porto é muitas vezes reconhecido como uma cidade com uma atração sombria e inegavelmente sedutora e de certa forma poderíamos usar a mesma descrição para o seu nativo e talentoso jovem designer Ricardo Andrez. Tendo estudado na Cooperativa Árvore e depois no Citex, Andrez fundou a sua própria marca em 2006 com enfâse na moda masculina. Tem sido altamente elogiado, em particular, pelo seu domínio de têxteis e a sofisticada mestria com que adapta e reinventa a moda desportiva e urbana.

Inventar novos conceitos no mundo da moda pode ser uma tarefa difícil para os designers, mas o que outros veem como um desafio tornou-se num fascínio indescritível para Andrez. Cada coleção apresentada pelo designer mostra uma inexorável dedicação a uma história ou tema que foi cuidadosamente construído com os tecidos e materiais escolhidos.

Provocador com uma Mensagem

Andrez sente a inspiração vir de praticamente todo o lado – desde arquitetura brutalista a pessoas anónimas que conhece na rua, da mitologia Grega ao mundo fetichista. O resultado são coleções longe do convencional: Como podemos esquecer o desfile da sua coleção Primavera/Verão 17 intitulada “Perhaps” onde os modelos desceram a passarela usando Morph suits? Ou a coleção seguinte “Venus as a Boy”, para Outono/Inverno desse mesmo ano, que mostrou uma quebra na típica beleza clássica abrangida pela mitologia Grega.  Ao invés, explorou novas perspectivas acerca da identidade social e de género através de streetwear e roupa desportiva contemporânea com desconstrução de calças de fato de treino e tops adornados com fechos e detalhes de patchwork em látex rosa.

Independentemente do quão diversificada a estética de Andrez seja, as suas coleções normalmente têm uma coisa em comum: quebram fronteiras com questões normalmente provocadoras que não só se traduzem em designs únicos, mas usam a moda como uma ferramenta para mudanças sociais.

A sua ultima coleção Primavera/Verão “Machinist” fez referencia ao surreal navio de carga Japonês, que transportava 5,000 veículos, naufragado ao largo de uma praia do Porto num dia de Verão. Escusado será dizer que a sua execução não nos desapontou – silhuetas em tonalidades rosa pastel com apontamentos verde metálico e blocos de vermelho, contra a tradicional tela de designs de moda desportiva do designer.

Encontre o Ricardo Andrez no #StyleOutLoud dia 8 de Março no Teatro Capitólio, onde ele irá colaborar com um dos nossos performers para criar uma nova experiência de música e estilo.

Para bilhetes visite styleoutloud.tv ou Eventbrite.

Ricardo Andrez S/S 18 - Machinist

Ricardo Andrez S/S 18 – Machinist

Ricardo Andrez S/S 18 – Machinist

Ricardo Andrez S/S 18 - Machinist

Ricardo Andrez S/S 18 – Machinist

Ricardo Andrez F/W 17- Venus as a Boy

Ricardo Andrez F/W 17 – Venus as a Boy

Ricardo Andrez F/W 17 – Venus as a Boy

Photos “Machinist collection”: João Henrique for Street Style Creative (c)

Photos “Venus as a Boy”: Ugo Camera for ModaLisboa (c)

Subscribe to our #StyleOutLoud Newsletter

Get exclusive offers and never miss the hottest music and street style news!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *